Campanha Nacional Novembro Azul

Veja as novidades no tratamento do câncer de próstata

A Campanha Novembro Azul é uma ampla comunicação na mídia brasileira para conscientizar os homens na prevenção e tratamento do câncer de próstata.
A campanha promoveu a iluminação na cor azul em pontos turísticos (como Cristo Redentor, Congresso Nacional, Teatro Amazonas, Monumento às Bandeiras), a campanha também teve apoio de celebridades (Zico, Emerson Fittipaldi, Rubens Barrichello), cartazes em estádios de futebol, corridas de rua e autódromos, além de palestras informativas, intervenções em eventos populares e pedágios nas estradas.
A ampla divulgação na internet em busca da prevenção da doença que quando mais cedo for diagnosticada mais eficaz será o tratamento que pode chegar a 90%.
Por isso homens acima de 50 anos devem agendar com urologista e em caso de propensão genética homens com 45 já devem fazer o preventivo com médicos urologistas.
A doença é mais comum do muitos imaginam. Uma pesquisa mostrou que na área ocidental que também inclui o Brasil, mostra que 1 cada 6 homens, 1 é portador da doença. A estimativa do INCA é de que, por ano, 70 mil novos casos sejam diagnosticados, um caso a cada 6 a 7 minutos.

Alimentação pode ajudar a combater o câncer de próstata?
Poucas coisas podem fazer um homem se sentir menos no controle de sua vida do que ser dito que ele tem câncer de próstata. Mas fazer escolhas mais saudáveis, incluindo o alimento que você come pode ajudá-lo a recuperar um pouco de controle, e fazer você se sentir melhor no processo.
Como adotar uma dieta para perder peso pode ajudar na luta ao câncer de próstata? Essa é uma pergunta que os homens recém-diagnosticados com câncer de próstata muitas vezes fazem aos seus médicos.
Vários estudos têm mostrado que pessoas com peso saudável tem menos risco de contrair câncer e respondem melhor a tratamentos em países onde os homens comem uma dieta típica "ocidental" que contenha uma grande quantidade de carne, a incidência de câncer de próstata, especialmente câncer de próstata agressivo, é mais elevada do que nos países onde os alimentos à base de plantas são uma parte importante da dieta. Infelizmente, esses estudos não foram concebidos para provar causa e efeito.
Então, por agora, respostas definitivas sobre o câncer de próstata e dietas não são ainda concretas embora os pesquisadores estão estudando ativamente este tema.
Também já é do conhecimento que pacientes acima do peso estão mais suscetíveis a volta da doença e que uma dieta de baixa gordura tem melhores resultados no tratamento e prevenção.

Esta medicina complementar e alternativa fornece uma visão geral do uso de vários alimentos e suplementos alimentares para reduzir o risco de desenvolver câncer de próstata ou para o tratamento de câncer de próstata.
Este resumo inclui a história da pesquisa, comentários de laboratório e estudos em animais, e os resultados dos ensaios clínicos nos seguintes alimentos ou suplementos dietéticos:
O cálcio.
O chá verde.
O licopeno.
Pectina cítrica modificada.
Romã.
Selenium.
Soja.
A vitamina D.
A vitamina E.
Terapias multicomponentes.
Suplementos de saúde da próstata.
Cada tipo de suplemento ou alimento dietético terá uma seção dedicada no resumo, e novos temas serão adicionados ao longo do tempo.
O câncer de próstata é um dos cânceres mais comum que afeta os homens. De 2008 a 2012, a média de idade de diagnóstico do câncer de próstata foi 100.000 homens por ano.
Muitos estudos sugerem que o uso da medicina complementar alternativa é comum entre os pacientes com câncer de próstata, e o uso de vitaminas, suplementos e alimentos específicos é frequentemente relatado por esses pacientes.
Por exemplo, o estudo do câncer da próstata foi um prospectivo estudo que investigou os processos de tomada de decisão dos homens sobre o tratamento na sequência de um diagnóstico de estágio do câncer de próstata.
Como parte desse estudo, os pacientes completaram pesquisas sobre o uso da medicina complementar alternativa, e mais da metade dos entrevistados relataram o uso de uma ou mais terapias, com modalidades mente-corpo e biologicamente tratamentos baseados sendo o mais comumente usado.
Vitamina e uso de suplemento também foi documentado em homens em risco de desenvolver câncer de próstata. Um estudo examinou o uso de suplemento vitamínico em homens com história familiar de câncer de próstata.
No momento da pesquisa, quase 60% ​​dos homens estavam usando vitaminas ou suplementos. Um terço dos homens estavam usando vitaminas e suplementos que foram comercializados especificamente para a saúde da próstata ou quimioprevenção (por exemplo, o selênio, o chá verde, e Saw Palmetto). Um estudo de 2004 analisou o uso de suplementos de ervas e vitaminas em homens que participaram de uma triagem clínica da próstata.
Os homens que participaram da triagem clínica completaram questionários sobre o uso de suplementos. Dos entrevistados, análise revelou que 70% usam multivitaminas, e 21% usaram suplementos de ervas.
Os homens que tinham sido tratados com cirurgia ou radioterapia para a doença foram agraciados com uma cápsula contendo essência de romã, chá verde, açafrão e brócolis.
No final de um estudo de seis meses, os seus níveis de PSA, uma proteína que é um indicador do câncer da próstata era de 63% mais baixo do que aqueles que tomaram placebo.
Enquanto os testes de laboratório e pequenos estudos não randomizados têm sugerido anteriormente que tais alimentos, que são ricos em polifenóis, tem um efeito anti-câncer, o estudo britânico é o primeiro a demonstrar tal impacto em pessoas que sofrem de câncer de próstata, em comparação com aqueles que não foram dadas as cápsulas.
As dietas ricas em polifenois, os fitoquímicos à base de plantas naturais encontrados em alimentos saudáveis, têm sido associadas com menor risco de doenças crónicas, tais como a demência, o colesterol elevado, artrite, doença cardíaca, o envelhecimento da pele e degeneração macular.
Os estudos também ligaram a sua ingestão regular com menores riscos de muitos tipos de câncer incluindo câncer de mama, pâncreas, esôfago, ovário, próstata e câncer de pele.
A pesquisa também descobriu que os sobreviventes do câncer de mama comem frutas ricas em polifenóis, legumes, soja e chá verde foram encontrados para ter menores taxas de recaída.
O efeito anticâncer dos polifenóis funciona por causa das suas propriedades antioxidantes, que protegem o DNA da degradação oxidativa dos carcinogéneos. As substâncias também trabalham por matar células cancerosas e inibir a sua proliferação.
O estudo descobriu praticamente sem efeitos adversos entre o grupo que receberam o suplemento.
Por causa dos níveis de PSA reduzido entre aqueles que receberam a cápsula significativamente menos homens procedeu às terapias potencialmente tóxicas, no final do estudo.
Comer de forma saudável e ter um estilo de vida ativo é a principal forma de ajudar a combater o desenvolvimento do câncer, mas os homens podem agora também recorrer a um suplemento alimentar e ajudar ainda mais na prevenção.
 Rosi Feliciano do 

1 comentários:

  1. Parabéns pelo blog informativo, dinâmico e evolvente, ou seja super legal! Vou compartilhar com certeza.
    #RosiFeliciano #Emagrecer #Emagrecercomsaúde

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
By Iâni Naíra